• Percival Puggina
  • 06/10/2021
  • Compartilhe:

"TERCEIRA VIA" É O PRESENTE QUE A ESQUERDA PEDE AO PAPAI NOEL

 

Percival Puggina

 

         Enquanto o Ocidente se suicida, fala-se em 3ª via para a corrida presidencial de 2022. O retorno dessa estratégia para o teatro das ações significa desprezar o discernimento da sociedade brasileira. Supõe que somos desmemoriados e incapacitados para nossas responsabilidades como cidadãos. A peça exibida no teatro em questão é ruim e a gente identifica, desde o início, os vilões e as vítimas do roteiro.

Lula e FHC desfilavam ombro a ombro, braços dados em campanha pelas diretas e pela anistia. Cochicho a cochicho, levaram ao limite do possível a esquerdização da Constituição de 1988. Costuraram o Pacto de Princeton, em 1993, definindo estratégias comuns ao Foro de São Paulo (Lula/PT) e ao Diálogo Interamericano (FHC/PSDB). Nas seis eleições presidenciais consecutivas de 1994 até 2014, seus partidos adotaram a estratégia conhecida como “tesoura”, em que duas esquerdas, operam as lâminas para o mesmo fim comum. E espicaçaram o país com a direita, sem nome, partido ou movimento, votando no PSDB na reta final dos pleitos presidenciais.

Tão prolongada supremacia só ocorrera no início do século passado, durante a Primeira República, com a política “Café com Leite” das oligarquias de São Paulo e Minas Gerais. Quase cem anos mais tarde, os dois velhos amigos mantiveram o país na esquerda durante 24 anos. Nunca o MST foi tão feliz como durante o governo de FHC; nunca os banqueiros foram tão felizes quanto nos governos de Lula e Dilma. Juntos, com mera troca de manobristas e de retórica, levaram o Brasil para aquela esquerda que se diz “progressista”. O estrago foi grande. Mas não desanimou os propósitos, como se vê nos bastidores destes dias.

Aliás, o nonagenário FHC já se abraçou com Lula jurando amor para a eleição de 2022. E já se apartou de Lula quando percebeu o amplo apoio da mídia amiga da esquerda para a proposta de uma 3ª via. Esse apoio prova que a ideia é ruim. E é ruim porque seu objetivo é restaurar a situação em que, durante 24 anos, a direita (aqui entendida como conservadores e liberais) foi representada por um candidato de esquerda: o vitorioso FHC e os derrotados José Serra, Geraldo Alckmin, José Serra II e Aécio Neves. Como resultado, a direita definhou politicamente por mais de duas décadas.

Como podemos ter uma terceira via política – porque política não é um candidato! – se sequer temos uma segunda via política organizada? A esquerda tem via própria, ampla, pavimentada por muito trabalho! Ela opera em toda parte, onde houver poder público, ensino, cultura, comunicação social e meio de influência. É uma via política muito mais eficiente do que a representação dos seus partidos.

Agora querem retornar. Se isso ocorrer, outras décadas fluirão. Conservadores e liberais se recolherão, novamente, às catacumbas. A 3ª via é a estratégia da esquerda. Cair nessa é levar-lhe em mãos a minuta de nosso atestado de óbito. Não votar em Bolsonaro porque ele é assim ou assado, ou porque serão mais quatro anos desse ambiente conflituoso, significa esquecer que tais conflitos são criados e mantidos para produzir esse raciocínio e obter esse resultado!

Pela direita, leitores, só Bolsonaro vence essa eleição.

Olhem para o palco. Vejam quem dá apoio a essa ideia que reputo desastrosa por suas consequências passadas e futuras. O Brasil não pode retornar a quem tanto mal lhe fez no governo e continua a fazer na oposição.

Retomemos o trabalho suspenso pelas absurdas regras atribuídas à pandemia e comecemos a organizar a 2ª via política de que o país tanto necessita. Ao menos aqui, salvemos o Ocidente!

Percival Puggina (76), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil. Integrante do grupo Pensar+.

           


Félix Maier -   12/10/2021 17:22:00

PT e PSDB são irmãos siameses http://artigos.netsaber.com.br/resumo_artigo_1045/artigo_sobre_pt-e-psdb-sao-irmaos-siameses

ANTONIO DANTAS MANIÇOBA -   11/10/2021 12:12:23

O pior de tudo é que a esquerda foi contaminada pela chamada "imunidade cognitiva" que não permite enxergar que o candidato deles é o maior corrupto da história desse país!

Rubens Mazzini -   08/10/2021 13:00:51

O fato de boa parte do povo não consegue perceber que a tal “terceira via” não passa de uma estratégia da esquerda para voltar ao poder, seja através do PT, PDT ou PSDB, é revelador do sucesso que teve a doutrinação marxista ao longo das últimas 4 décadas em que grassou livre e solta sem qualquer oposição. Agora que surgiu alguém capaz de rivalizar querem destruir a qualquer custo as lideranças do movimento conservador. Essa estratégia tem ainda o apoio do globalismo, representado no Brasil por João Amoêdo e suas marionetes.

paulo assis valduga -   07/10/2021 18:24:54

tenho muito receio que a "esquerdalha" retorne ao poder, que será, se assim acontecer, por fraude e não teremos nenhuma chance pelas vias legais. A midia, através dos Institutos de Pesquisas, alardeiam a vitória de Lula. Não esqueçamos o que ocorreu nos EEUU.

Lindolfo Maia -   07/10/2021 10:46:33

Não existe terceira via. Muito menos a segunda! O Povo Brasileiro acordou e não mais será ludibriado por canalhas como Os ptralhas,pmdbestas,comunas, ladrões e saltiadores... JMB é a única VIA.

Marco Antonio de Souza -   07/10/2021 09:30:25

A 3ª Via não passa de um petista envergonhado que no final acaba Votando ???? no Lula ????

DAGOBERTO LIMA GODOY -   07/10/2021 09:27:01

Eu fui um dis ludibriados por FHC, com sua erudição eivada de socialismo embrulhado para presente. Tens, razão, como de costume, Percival: Bolsonaro é a única barreira para a avalanche da esquerda e seus "companheiros de viagem - políticos corruptos e empresários interesseiros.

Menelau Santos -   07/10/2021 09:12:44

Prezado Professor Puggina, quanta lucidez num só texto! Seu texto foi escrito para ser lido antes, durante e depois das eleições. Tomara que não seja premonitório. Infelizmente temos a mania da perfeição. Não voto no Bolsonaro porque ele é isso ou aquilo. Assim pensou a Argentina que estava em direção ao céu, já estava no purgatório, deu meia volta e abraçou o capeta.

Weber -   07/10/2021 08:49:05

Perfeito, temos que compartilhar artigos e comentários como esse pra ver se despertamos os isentões e também os conservadores e liberais "puro sangue". Por enquanto não há outra via. Usando um chavão da campanha é "Jair ou já era." ????

Edgard de Castro Souza -   07/10/2021 08:30:17

Análise sempre perfeita Puggina! Parabéns!!

Teresinha Maria Meurer -   07/10/2021 08:04:13

Achei excelente e lúcida a explicação. Parabéns. Pena que as pessoas que precisam saber disso não lêem.

FERNANDO A O PRIETO -   07/10/2021 05:36:50

Muito bom! Obrigado por nos presentear com artigos escritos com tanta lucidez, clareza e discernimento!

Vanderlei Zanetti -   06/10/2021 23:17:25

A recondução do ex-presidiário Lula, à disputa da presidência da república em 2022, escancara a marca do atraso político que o Brasil não consegue superar, entra ano sai ano. Somos um país dos golpes, dos ditadores, dos oligarcas, dos picaretas, dos corruptos e dos sempre os mesmos no poder, ou seja, os “Donos do Brasil”. Não existe renovação nenhuma na política. Há 40 anos temos FHC e Lula, um dando a mão ao outro, no palco político, sendo que estão novamente querendo ser os protagonistas. Que mudança ou esperança teremos com estes velhacos da política?

Paulo Emilio -   06/10/2021 18:45:45

Excelente análise. Bolsonaro neles!

Mauricea Athayde -   06/10/2021 18:40:45

PT, PSDB e afins, nunca mais em nome de Jesus.

Katia -   06/10/2021 15:35:17

Perfeito!

OS CAÇA-FANTASMAS