• Percival Puggina
  • 14/02/2021
  • Compartilhe:

RECADOS AMEAÇADORES DO STF

 

Percival Puggina

 

         Como não consegui ligar para o ministro Luiz Fux para saber se era verdadeira a farta informação sobre recados enviados à Câmara dos Deputados e ao Palácio do Planalto, tenho que ficar com o que, com pequenas variações e sem serem desmentidos, relataram os grandes meios de comunicação. Segundo eles, os ministros teriam avisado que a confirmação da deputada Bia Kicis na presidência da CCJ da Câmara era uma declaração de guerra e que a interlocução com a Comissão seria interrompida.  

         Por quanto sei, a deputada tem sobre a conduta do STF, sua composição, e alguns dos membros da Corte, uma opinião em tudo semelhante à da maior parte da sociedade brasileira. A atual composição do Supremo é uma sequela dos longos governos anteriores, em completa dissintonia com as posições políticas vencedoras da eleição de 2018, o que era previsível. O que não era previsível é que a maior parte dos ministros, desde o início, visse o novo governo como um antagonista a ser contido e tratado como tal. Sobram exemplos de uma “guerra” que já vai longa, não declarada e nunca revidada.

         Manifestações de rejeição a ministros quando expostos ao público se tornaram frequentes em aeroportos ou no exterior, e isso os deixou com os nervos à flor da pele. Passaram a tratar os demais poderes e toda divergência com autoritarismo e arrogância, como se todos fossem casca grossa.

         Sei que não é novidade haver facções políticas que não sabem perder eleições. Aliás, que não admitem derrotas. Quando perdem, não admitem as consequentes mudanças. Querem que tudo permaneça como está, ou seja, como fizeram ou desfizeram. A novidade, na minha perspectiva, são recados ameaçadores do STF aos demais poderes. Lembrei-me da indignação que causou, com razão, a frase grosseira do então deputado federal eleito por São Paulo, Eduardo Bolsonaro, quando disse que para fechar o STF bastaria um cabo e um soldado.

         No caso, amplificada pelo fato de ser filho do presidente o deputado que a proferiu, era uma opinião pessoal. Agora, estamos diante de recados de um poder aos outros dois. Veto a um nome de parlamentar é um pé na porta do Parlamento e do Palácio do Planalto. É conduta audaciosa.

         Como poder cuidador da Constituição, o STF, há dois anos, vem enguiçando o sistema de “freios e contrapesos” inerentes à operação dos três poderes de Estado. O STF atua como poder “peso pesado” com freio desregulado e conduta intimidatória.

*  Publicado originalmente em Conservadores e Liberais, o site de Puggina.org

 

Percival Puggina (76), membro da Academia Rio-Grandense de Letras e Cidadão de Porto Alegre, é arquiteto, empresário, escritor e titular do site Conservadores e Liberais (Puggina.org); colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil pelos maus brasileiros. Membro da ADCE. Integrante do grupo Pensar+.

 

          


OCTAVIO ROBERTO NAZARETH -   18/02/2021 02:25:24

#ÓH_SENHOR_JESUS ! S.T.F. - A ORCRIM Nº1 DO BRASIL, A MAIS PERIGOSA E SEM QQ ESCRÚPULO E SEM QQ TEMOR DO SENHOR DEUS ... CREMOS QUE OS OLHOS DO SENHOR ESTÃO EM TODO LUGAR, E, CONTEMPLANDO A TODOS OS BRASILEIROS, PARA DAR A CADA UM SEGUNDO AS SUAS OBRAS, E, PARA QUE CAIAM EM IGNOMINIA E VERGONHA INTERNACIONAL, BASTA UM SOPRINHO MÍNIMO DA TUA BOCA CONTRA ESSES MALFEITORES DO PARTIDO DAS TREVAS, QUE ATUAM NO S.T.F. E SÃO INIMIGOS DE FATO, DO B R A S I L E DOS DO TEUS PLANOS PARA ESTA NAÇÃO, OS QUAIS NÃO PODEM SER FRUSTRADOS, conf. #JÓ_42_2 "Bem sei que tudo podes, e nenhum dos Teus Planos pode ser frustrado." ... Amém! & ALELUIAS!!!

Jorge -   17/02/2021 10:41:33

"Um pontapé na bunda" de um dos tres ministros, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Levandoski vai moralizar a Casa. Deixaria os remanescentes "su co le reche", ou, com a orelhas em pé.

Ronaldo Rubens Romualdo -   17/02/2021 08:39:08

Que eu me lembre, nas eleições de 2018, não constava o nome de nenhum dos atuais ministros do "STF" portanto, nós votamos em outros nomes para governar o país, certo?

Oscar -   16/02/2021 22:03:35

Deixo meu desprezo, assim como o da maioria dos brasileiros em relação a conduta imoral, assassina do STF

Heloisa -   16/02/2021 21:08:49

O mais triste disso tudo é que foi perdida uma oportunidade de ouro para indicar alguém tecnicamente competente para a vaga de Celso de Mello. Ao invés disso, foi o que vimos... é de desanimar, viu?

Josseb andrade -   16/02/2021 20:54:05

Infelizmente, o STF está totalmente aparelhada e qdo uma ex- procuradora é escolhida para presidir a CCJ o Medo dos corruptos saltam a flor da pele, porque não trabalharam honestamente, agora deixem o Congresso e o Executivo trabalharem.

Célio Jr -   16/02/2021 16:17:02

O atual STF é a afronta descarada à Justiça, aos dois outros poderes e à sociedade brasileira. Um escárnio anti democrático, um abuso de poder criminoso.

Maria José Macário Cardoso -   16/02/2021 11:35:55

O STF sempre foi podre, apenas viviam em harmonia com os outros poderes, cada um pegando seu preço. Agora tem um opositor destruindo todas as falcatruas é claro, eles precisam impedir que a sujeira deles se espalhem. Tem 2 anos que fazem de tudo pra que as “coisas” voltem ao normal e tudo fica em paz! Na minha opinião estão avacalhados, literalmente. Só soltam bandidos e barram o governo. Os mais de 5 mil processos estão parados porque eles não teem tempo, muito ocupados atendendo os partidos que roubam o país! De supremo não tem nada!

paulo -   15/02/2021 23:17:44

A atual composição em decomposição dos ocupantes do stf, parece ser uma extensão do pt, atacam o presidente desde seu primeiro dia de mandato como se não tivessem aceito o resultado das urnas. O destempero dos ministros chegou a tal ponto de fazerem declarações estapafúrdias como como “A Venezuela é uma tirania de direita. • A Lava Jato é um esquadrão da morte. • A candidatura de Lula faz bem à democracia. • Voto impresso é inconstitucional”. • ‘O escárnio venceu o cinismo”. • Somos editores de um pai?s inteiro" • E a melhor de todas: Que nos dediquemos a? nossa tarefa de governar" Agem desvairadamente como se não houvesse o amanha. Absurdo.

André -   15/02/2021 19:39:26

Eu nõ sou tão velho assim, mas não acredito nessa estorinha de que o o STF apodreceu recentemente. Para mim o fato é: sempre houve um equilíbrio podre entre os poderes, incluindo a mídia e os artistas, que dividia o estado entre suas famílias deixando o povo impossibilitado de prosperar e criar seu próprios caminhos. Aí veio a internet e com ela as redes sociais. Novo paradigma, antigo contrato social solapado e novas relações de poder em formação. Todas essas atitudes que vemos acontecendo e que nos parecem esdrúxulas são apenas os que estão sendo retirados e tentam se manter a todo custo com as únicas armas que conhecem e que sempre usaram. Só que agora à vista de todos. E é justamente essa luz o novo paradigma que falei, o que está criando novas relações de poder.

Myrian -   15/02/2021 11:46:13

Eduardo Bolsonaro é deputado federal por São Paulo. O Senador é o Flávio.

Menelau Santos -   15/02/2021 11:24:56

Texto muito oportuno com sempre. Se o parlamento declarou guerra contra o STF, o STF declarou guerra contra o país faz tempo. São todos desprezíveis.

Carlos Maia -   15/02/2021 09:48:18

Que Deus te proteja por muitas décadas entre nós para nos bem informar!

FERNANDO A O PRIETO -   15/02/2021 05:57:49

Parabéns pelo artigo. Os ministros do STF não nos representam, nem deveriam. Deveriam representar o LEI e velar pela CONSTITUIÇÃO, e NÃO fazem isso! Representam, indevidamente, seus próprios intersses e os dos que os escolheram. Não merecem estar lá. nem merecem o que ganham, muito menos nosso respeito!

Jose Ricardo -   15/02/2021 00:10:20

Fux chegou ao STF graças ao lobby feito pelo ex-governador Sérgio Cabral junto ao ex-presidente Lula, coincidentemente dois criminosos. Os bastidores contam que assim que soube que seria indicado, FUX sem pudor algum tascou um beijo nos pés da ex-primeira dama Adriana Ancelmo, patético.... Pra surpresa de ninguém, os ministros que tinham pedidos de impeachment nas mãos do ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre foram aqueles que votaram pra a favor da sua manobra inconstitucional que permitiria sua reeleição. Nunca antes nesse país tivemos um STF tão ativista a ponto de alguns ministros atuarem como legisladores sem terem tido um único voto nas urnas. Dependendo do tema, alguns deles - sem tirar a toga - se comportam como verdadeiros ativistas de causas sociais e ainda ousam dizer que não falam de política, mas não ficam um segundo sequer sem fazer política. E Bolsonaro, na primeira chance de mudar, não desperdiçou a chance de piorar.

Jose Ricardo -   14/02/2021 22:01:34

Para qualquer ato do governo Bolsonaro todos derrotados nas urnas em 2018 vão bater lá no STF pra conseguir aquilo que não conseguem no voto no Congresso. Afinal porque passar horas berrando e obstruindo sessões do Congresso se é mais fácil conseguir apoio de 6 ministros ativistas do STF?.

Samuel -   14/02/2021 21:59:39

Essa atual composição de ministros ativistas ideológicos do ex STF com maiúsculas, o apequenou, desacreditou desfigurou e desmoralizou tornando-o, stf com minúsculas, o que é um grande prejuízo á credibilidade da magistratura brasileira.

Enio Moacir Mainardi -   14/02/2021 21:22:06

Concordo com você Sr. Pugina o STF declarou guerra contra o povo brasileiro desde o dia que Bolsonaro assumiu a presidência e pra piorar o presidente nomeia um ministro que penso eu é pior que os outros que lá estavam acho que ninguém entendeu.

Amaro Mateus Filho AMARO -   14/02/2021 21:19:16

PAUTAR URGENTEMENTE A PEC DA BENGALA E DESPACHAR 4 TOGADOS IMEDIATAMENTE...

MAURO A F LEITE -   14/02/2021 20:52:35

Percival Puggina: “Cavaleiro Cruzado” a serviço da DEMOCRACIA. O STF já está passando da conta - Montesquieu deve estar se contorcendo na tumba!

Waldo Adalberto da Silveira Jr. -   14/02/2021 19:59:38

O repúdio do STF, ou da maioria de seus ministros, à indicação da brilhante e preparadíssima deputada Bia Kicis à CCJ nada mais é o que um profundo medo de que todos os consabidos podres do STF venham à luz do sol, com as consequências legais que merecem.

Carlos Edison Fernandes Domingues -   14/02/2021 19:38:19

PUGGINA ! Os poderes Executivo e Legislativo representam a vontade da maioria. Esta maioria não suporta mais os integrantes do S.T.F. Carlos Edison Domingues

Marco Aurelio B Bianchi -   14/02/2021 19:32:42

Professor Puggina ! Excelente reflexão ! Um abraço do seu leitor e admirador, Marco Aurélio Bianchi

Eduardo Torelly -   14/02/2021 16:46:22

espetacular.

Eunice -   14/02/2021 15:27:23

São pessoas como o sr q nos ajudam a expormos nossa revolta com os urubus togados, ñ com o STF e sim com os 11 ministros q ñ nos represe ntam.

GESSE Cardoso Costa -   14/02/2021 15:21:08

Guerra boa!!! Um poder contra dois poderes!!! Quem vencerá??? O STF pode alterar leis, violando a Constituição, mas poderá "mandar" n Executivo e no Legislativo??? AGUARDEMOS!!!

JANDIRA PEREIRA -   14/02/2021 13:12:52

Parabéns, Puggina. temos uma "guerra" grande pela frente. Abraço.

Cesar silva -   14/02/2021 13:08:49

#BiaKicisNaCCJ o contrário é interferência indevida do stf. Qq coisa o povo entenderá q o bom relacionamento do povo com esta instituição, na figura de seus ministros, acabou.

Paulo Roberto Carvalho da Silva -   14/02/2021 12:59:19

Urge o "Cabo é o Soldado".