• Percival Puggina
  • 08/01/2021
  • Compartilhe:

COMO PÔR UM ELEFANTE DENTRO DE UMA CARTOLA

Percival Puggina

Você consegue explicar para si mesmo como, em todo o Ocidente, se repetem os mesmos discursos, com as mesmas palavras, só trocando o idioma? Como as mesmas pautas ganham súbita prioridade aonde se vá? Por que as pressões e o constrangimento social são exercidos de modo tão idêntico?

Pois aí está o imenso perigo que cerca a sociedade e a democracia no Ocidente. É perfeitamente possível esconder de quase todo mundo a existência de um movimento dessa natureza, manter no anonimato e na imprecisão seus líderes e objetivos, escamotear seus êxitos e permitir que seus fins sejam alcançados sem que sua existência seja percebida.

Esse é o perigo. Se um mágico esconde um elefante dentro de sua cartola, isso só pode acontecer se a cartola for maior do que o próprio elefante. Inviável uma cartola desse tamanho? Então é porque a cartola e o elefante são uma coisa só.

Mais uma vez, então: como pode? Só há um modo: contando com poderosa rede de companheiros, com empresários que vendem seu silêncio, com o uso competente dos símbolos no imaginário coletivo e usando-os como arma de constrangimento. Hoje, para o sujeito ser qualificado como fascista e radical de direita basta dizer que ideologia de gênero é uma besteira sem fundamento, ou ser contra a Marcha das Vadias, ou contra invasão de propriedades.

Para compreender o nível dessa manipulação, basta observar alguns exemplos com que já convivemos. O Foro de São Paulo permaneceu oculto da sociedade brasileira durante mais de 10 anos, apesar de fundado pelos ruidosos Lula e Fidel Castro. Quaisquer menções a ele eram tratadas como teoria da conspiração.

Em 2007, decorridos 17 anos desde sua fundação, o FSP  realizou em San Salvador seu 13º Encontro. Um longo painel estendido no plenário exibia fotos de Fidel, Lula, Evo, Chávez, Tabaré, Ortega, Correa e Préval. Acima das imagens, os dizeres: “Presidentes de países y fundadores del Foro de São Paulo”. A foto da socialista Michelle Bachelet só não estava ali por um “grave erro logístico”, segundo a organizadora do evento.

Parece-lhe muito, leitor, nove presidentes parceiros do FSP? Um ano mais tarde, em 2008, 17 países estavam governados por seus membros. E ele ainda era tratado como ficção direitista em 2013, quando se reuniu em São Paulo diante dos óculos opacos de uns e o muxoxo de outros.

Ou seja, meu caro leitor, quando se trata de iludir multidões, num projeto totalitário de dominação, os meios e as técnicas disponíveis são conhecidos e eficientes. Não há o que negar. Felizmente, o elefante, por sua própria natureza, acaba se tornando visível e audível seu barrido.

 

* Percival Puggina (76), membro da Academia Rio-Grandense de Letras e Cidadão de Porto Alegre, é arquiteto, empresário, escritor e titular do site Conservadores e Liberais (Puggina.org); colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil pelos maus brasileiros. Membro da ADCE. Integrante do grupo Pensar+.


Odilon Rocha -   12/01/2021 12:40:50

Caro Professor Eles sempre foram muito mais “profissionais” do que nós. Não posso afirmar categoricamente que o são somente pelo peso da moeda. Vá que alguns realmente acreditem piamente nas baboseiras marxistas, e eu estaria sendo um grandessíssimo injusto. Coitados.

Alexandre Patriarca -   11/01/2021 09:53:27

Excelente. Como sempre, Puggina e seus bons textos. Precisaremos cada vez mais de autores assim conforme a grande conflagração se aproxima. Todos os países do Commonwealth Britânico estão no modo "V for Vendetta", o filme. Não viu? Recomendo. Na Alemanha estão estabelecendo o 4o. Reich. Planos governamentais incluem proibir pessoas de sair de casa mais de uma vez por semana, proibir pessoas de conversar na rua, etc. e etc. Os Anticristos Globalistas estão lenta e inexoravelmente implementando um regime Comunista/Nazista/Fascista (3 ideologias totalitárias irmãs) em escala global. O problema vai muito além do Foro de SP.

Nara Rosangela Rodrigues -   11/01/2021 07:02:49

Excelente reflexão, Puggina. Espero que esse elefante global fique visível demais para continuar sendo escondido. E que ao se mostrar desfaça o poder da mágica ilusionista.

DIRCE MARIA HENSEL -   10/01/2021 12:40:15

... MENTALMENTE, GRANDE PROFESSOR..;

Rodrigo Moraes de Ataides -   10/01/2021 09:08:18

Excelente ! Mais uma aula do professor Percival

Jose Ricardo -   10/01/2021 00:31:53

Quando alguns blogs deram destaque a uma certa "jornalista" - contratada por uma emissora pública e que pra receber salário emite nota fiscal de serviço como datilógrafa pra sonegar imposto -, que no comando de um programa semanal só "dá voz" pra gente que martela o Bolsonaro, muitos disseram que ao falar dela, estão dando mais importância do que ela merece visto o traço de audiência do programa. Pois bem, o PSDB no papel de "principal opositor ao PT" ficou calado por 15 anos durante os governos petistas e vimos no que deu....

FERNANDO A O PRIETO -   09/01/2021 05:22:51

Otimo! Uma parte da razão disto é, também, o silêncio daqueles que, como nós e a imensa "maioria silenciosa" não concordam com isso tudo e permanecem na "espiral do silêncio". Não acho que devamos sair por aí gritando e agredindo os outros, mas precisamos encontrar maneiras eficientes de deixar claro que NÃO concordamos! Sei que isso é difícil, pois tudo conspira contra a liberdade, mas, pelo menos, tentemos e que Deus nos inspire e ajude!

VERA H DE O ALAMBERT -   08/01/2021 16:38:57

Muito obrigada por dizer aquilo que tem de ser dito! Abraços.