• Percival Puggina
  • 31/03/2021
  • Compartilhe:

UM DIA NA VIDA DE BOLSONARO

Percival Puggina

 

         Acalmem suas expectativas. Não vem aqui nenhuma imersão nos bastidores da vida presidencial. Aliás, não há motivo nem possibilidade de que algo assim possa acontecer. Conheci o deputado num evento em Brasília há cerca de 20 anos e não lembro de que tenhamos trocado palavras. Depois disso, falei com o presidente apenas uma vez quando veio a Porto Alegre, em fevereiro de 2016. Houve, na Assembleia Legislativa, um evento em que fui o palestrante convidado. E foi só.

         Estou, portanto, bem longe de Brasília. O título “Um dia na vida de Bolsonaro” reflete o fato de que eu não suportaria 24 horas nas condições enfrentadas por Bolsonaro no exercício da função confiada a ele por 57 milhões de brasileiros, entre os quais eu mesmo. Desde 1889, nenhum presidente teve tais e tantos adversários poderosos agindo contra si de modo simultâneo e com violência que vai da facada real aos punhais virtualmente cravados nas costas e aos franco-atiradores acantonados nos muitos meandros do lulopetismo.

         Mas não é apenas o presidente a vítima cotidiana desses ataques. Em todos os espaços onde, no governo, alguém com ele afinado tenta impor o seu programa, imediatamente afiam-se as facas, armam-se as barricadas e geram-se as crises que acabam por afastar o desditoso de sua posição. Qualquer observador atento pode, inclusive, antecipar a próxima vítima, cujo nome, modestamente, já conheço, mas não vou revelar porque isso pode ser entendido como sugestão.  

         Tenho percebido sempre a mesma estratégia. Criam tumulto em torno de algum fato menor e soltam a conhecida matilha de lobos selvagens. Em seguida, a situação vira crise e começa a fritura do “causador da crise”.  As vítimas ou saem ou caem. E é sempre assim, desde que a esquerda surgiu como esquerda e seus fins “justificam” seus meios. Sempre é dos outros a culpa pelo mal que fazem. Pois é exatamente isso que vem sendo adotado contra o presidente da República e seu governo há mais de dois anos. E ele aguenta firme.

         Após um dia vivendo a vida de Bolsonaro, minhas estribeiras seriam perdidas, minhas analogias seriam substituídas por palavrões com endereço certo. A infinita resiliência de Bolsonaro é meritória e suas explosões de mau humor são plenamente justificáveis.

***

         Em relação ao recente episódio envolvendo a “inédita crise” com os militares, convém lembrar que o presidente da República é chefe de governo e é também, por essas incongruências do nosso presidencialismo, chefe de Estado. Como tal, e não como chefe do governo, é o comandante supremo das Forças Armadas. Os fatos ocorridos na área do Ministério da Defesa devem ter servido para mostrar algo que tantas vezes tenho dito: entre os comandos há unidade nas funções militares, mas existem divergências internas em relação à pauta política.

O problema do Brasil é político e é institucional. Tem que ser resolvido diretamente pela sociedade, impondo-se aos seus representantes no Congresso Nacional. De nada vale apontar os males e vícios do STF e deixar livres os congressistas, os únicos que poderiam corrigi-los. Enquanto a nação sofre e sangra, inflaram suas emendas parlamentares para R$ 50 bilhões, um montante que o Estado simplesmente não tem.

 

Percival Puggina (76), membro da Academia Rio-Grandense de Letras e Cidadão de Porto Alegre, é arquiteto, empresário, escritor e titular do site Conservadores e Liberais (Puggina.org); colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil pelos maus brasileiros. Membro da ADCE. Integrante do grupo Pensar+.


Paulo Roberto de Almeida -   05/04/2021 13:27:45

Caro Puggina, se eu fosse Olavo Bilac poderia dizer: "por certo perdeste o senso". Seu blog é dedicado a homens de pensamento, mas lamento profundamente que você ache que Bolsonaro tenha qualquer pensamento, e que as coisas estão indo erradamente porque ele tem muitos adversários, ou que os generais não se enquadraram na sua pauta política. Lamento repetir Olavo Bilac, o homem da Liga de Defesa Nacional, que cultuava a inteligência. Faça um exame de consciência e observe a realidade das coisas. O Brasil vive em crise permanente há mais de dois anos e tudo isso se deve aos "inimigos de Bolsonaro"? Repense...

Antonio Fallavena -   02/04/2021 19:48:28

Prezado amigo Puggina. Triste de um povo que, em pleno século XXI, ainda precisa esperar e/ou tentar achar um líder. O final do texto trás o resumo do que vivemos: uma sociedade incapaz, irresponsável e desqualificada, cultural e politicamente. No ano de 2020 e nos primeiros meses de 2021, coordenei grupo que recolheu cerca de 980 mil comentários de chats, programas de rádio, jornais, blogs e sites, oriundos de leitores e assinantes. Trabalho, diretamente com pessoas (ao vivo e em grupos, nos últimos 32 anos. É de assustar o (des)nível cultura, de conhecimentos e de falta de vontade de querer aprender e compreender o mundo em que vivem! E por isto que, hoje tenho certeza absoluta de onde estão nossos problemas, as soluções e a enorme tarefa de conseguir-se os meios para avançarmos como país. Nossa sociedade, pela maioria dos integrantes, tem pouca qualidade, em tudo! Falta de estudo, experiências, preparo e vontade de vencer. Mas, não paro por ai. Também cultivam a falta de valores. Afinal de contas, reclamam dos governantes, dos legisladores, do judiciário e da corrupção, mas não olham para dentro de si! Na minha opinião, ou qualificamos nossa democracia a partir do voto com qualidade ou não teremos futuro e nem saída! Todos nossos problemas nascem e crescem no seio da sociedade! Quem disser que ela é vítima do sistema, mente ou quer que assim continue! Se o voto é “uma arma na mão”, como disse Alceu Collares, temos de combater a criminalidade eleitoral! Como? Exigindo qualidade no eleitor! É da urna que podem sair as soluções para o Brasil e para os brasileiros! Fraterno abraço. Antonio Fallavena

Menelau Santos -   01/04/2021 13:59:36

Prezado Professor, nós temos nossos pensamentos, nossas impressões e nossos temores e o Sr. tem o dom de convertê-los em lindas palavras. Acreditar no Presidente Bolsonaro, surrado dia a dia implacavelmente pelos mais diversos inimigos desleais realmente não é uma tarefa fácil. Eu e muitas pessoas do meu relacionamento também nos perguntamos como ele aguenta. Ocorreu-me, acredito que inspirado no tempo quaresmal, aquela cena de Maria Santíssima aos pés da Santa Cruz vendo o sofrimento do Salvador, mas ainda acreditando Nele. Talvez somente ela, nesse momento tão fatídico da Igreja Católica, ainda teria essa credulidade, porque os discípulos já o tinham abandonado naquele momento. Espero que Deus esteja ao lado do nosso Presidente, pois se assim o for, ele os vencerá. Para nosso bem e para o bem da nação inteira. Uma abençoada Páscoa para o Sr. e sua família Professor.

Bernadete Freire Campos -   01/04/2021 09:07:15

Muito bem escrito o artigo. Entretanto, todos nós colunistas, estamos cansados de repetir e constatar as mesmas estratégias esquerdistas para derrubar o governo Bolsonaro. Tratam-no como retardado, sem respeito e sem piedade. Será que um dia sairemos desse círculo vicioso? Há esperança para Bolsonaro governar um dia?

Maria Helena GIACOMET Ferreira -   01/04/2021 08:59:39

Gostaria de saber se o Sr. está escrevendo em algum jornal de POA pois meu marido e eu gostamos muito de seus escritos, e ele não gosta do Facebook ...grande abraço

Juraci Batista -   01/04/2021 08:04:44

Bela reflexão. Parabéns! Coerente e sensato.

Roque darlem -   01/04/2021 03:04:41

O maior e o pior problema do Brasil e a qualidade de nossos representantes, são em sua grande maioria desprovidos de MORAL, CARÁTER e PATRIOTISMO, tem como diretriz primeira a " LEI DE GERSON ... levar vantagem em tudo, agem de forma vil para consecução de seus interesses pessoais ou de seus PATRONOS, tudo isso e o reflexo de uma sociedade que ainda caminha a passos de tartaruga que não entendeu, que somente ela pode, através de sua manifestação o VOTO, mudar todo esse sistema, aos poucos muita coisa está mudando com nossos questionamentos, temos hj essa maravilha e poderosa arma que são as redes sociais mas nem todos ou uma grande maioria não tem acesso a tal arma para expressarem as suas indignações, seus questionamentos, ainda assim acredito que ... Os homens de bem estãrao dispostos a combater o bom combate !

Manoel Luiz Candemil -   31/03/2021 23:20:36

Um problema existente, e que deveria ser corrigido, é que os partidos políticos esquerdistas não atuam como mera oposição, pois esta existe para sugerir à situação correção em projetos de lei ou qualquer outro ato praticado, porém sempre visando ao bem do País. Presentemente a chamada oposição almeja a derrubada da situação, pouco se importando que sua ação prejudique o Brasil. Certamente este tipo de conduta fere a Constituição Federal e há órgão competente para impedir essa atuação. Os políticos não foram eleitos para provocar o mal do País. Alguma ação está faltando para proteger a Nação.

Maria da Penha Tsuboi -   31/03/2021 23:07:30

Amo a sua lucidez e objetividade!! O senhor presta um grande serviço ao Brasil!!! ????????????

Dirceu -   31/03/2021 20:23:24

Comungo do que disseste, Puggina. Bolsonaro foi para nós a pessoa certa, no momento certo. Qualquer outro já teria sucumbido a tanta traição, sacanagem, desonestidade e fatos negativos criados pela narrativa da esquerda seja midiática ou não, com um único propósito: impedir que o Presidente presida esse país. Está mais que na hora de todos nós acossarmos nossos deputados, senadores e políticos de todos o calibres. Caso contrario, esse exercício de como dominar as ovelhas irá prosseguir até finalmente as colocar no curral, como ocorre na Venezuela, Argentina, Bahia, São Paulo, Rio Grande do Sul....

Verônica Lúcia -   31/03/2021 18:51:44

Amei o texto!!! Verdadeiro, certeiro, um diagnóstico fechado sem margem pra dúvidas. Parabéns!!!!

Karina Tenório -   31/03/2021 18:34:40

Meu caro Escritor, sempre converso com meu marido e comungamos no mesmo sentido do seu texto, não sei como o Presidente suporta. O cansaço está estampado em seu semblante, no entanto, continua forte e quase só. Admiro seus textos e a força do Presidente.

Maria Adelaide Negreiros -   31/03/2021 18:26:58

É revoltante o egoísmo absoluto, a infiferença absoluta, a cara de pau generalisada dos políticos com o uso do dinheiro público daqueles que agem como parasitas do Legislativo.

PAULO JOSE DOS SANTOS -   31/03/2021 17:23:19

Suas análises são coerentas e sensatas. Parabéns!

Myrian -   31/03/2021 17:18:39

Sim, e me dói profundamente esses ataques sem trégua que fazem a ele! As trairagens que lhe fazem no entanto, e das quais escapa quase diariamente, me fazem crer que Deus realmente, por seus caminhos secretos, o abençoa a cada dia, por sua fé, por sua coragem, pelo fato de a cada dia achar novos caminhos, por sua honra até agora sem jaça. Continuemos orando por ele.????????

Anna Brasileiro -   31/03/2021 16:48:46

Obrigada pelas suas mensagens. Parece que somos poucos o que enxergam o jogo sujo sendo jogado. Acho que Bolsonaro aguenta porque conhece os personagens e o script. Espero que apesar de todos os ataques os seus defensores não sejam seduzidos e continuem em número suficiente para barrar as pretensões petistas e similares.

Sandra -   31/03/2021 16:32:18

Ótimo texto. Grata . Gosto muito do que escreve. Simples, atento , verdadeiro. O aguardo no telegram